Clariçoca!

 Pregnancy Ticker

01 junho 2012

O relato do parto

A maternidade é um troço piegas mesmo. Mas é explicável: milhares de milhões de pessoas passaram por isso desde o início da humanidade, o que dá um tempo danado pra todo mundo pensar no que se passa. A experiência toda é tão intensa e incrível que não há palavra que descreva. É um milagre. É milagre pensar que a humanidade tem 7 bilhões de pessoas vivas, já que tanta coisa pode dar errado desde a gravidez até o nascimento, e depois a vida fora do útero…

Começamos com o fato de que a Clarice estava preguiçosa e nem afins de sair da barriga. As 40 semanas chegaram e NENHUM sinal de que o parto se aproximava. Meu médico tem a política de não deixar passar de 41 semanas e eu estava esperando que ela fosse se animar… Mas não rolou. Dia 20/05, domingo, nós fomos pro hospital pra começar a indução. Meu médico já tinha dito que ele esperava que o trabalho de parto so começasse em questão de DIAS. Sim, ele esperava que após a colocação do remédio para amadurecer o cervix eu demorasse entre 1-4 dias pra que as contrações começassem de verdade.

22:40 – a enfermeira erra meu acesso venoso. SACO. Doeu BAGARAI. Graças a Deus ela se mancou q não ia rolar e pediu pra outra enfermeira tentar o acesso na outra mão, e ela conseguiu. Estava nada dilatada, bebê alta, cervix grosso.

23:30 – a primeira dose do remédio foi colocada no meu cervix. Eles estavam planejando colocar 4 doses em intervalos de 4 horas.

1:30 – comecei a sentir contrações de 3 em 3 minutos. Me checaram e eu estava dilatada 2cm, cervix afinando em 70%. Decidiram que não iam colocar a outra dose do remédio já que as contrações poderiam ficar muito mais fortes.

4:00 – Contrações que duravam mais ou menos 1 minuto cada, espaçadas de 2 em 2 minutos. E a partir daqui, eu só lembro de pedaços, como se eu estivesse com muito sono…

Lembro da dor de cada contração.

Lembro de ir ao banheiro o que pareceu a cada 20 minutos.

Lembro do meu padrão de respiração… Eu respirava como um “urro” baixo, vindo bem do fundo dos meus pulmões. Não foi treinado, não foi pensado. Eu só fiz.

Lembro de perder o tampão mucoso.

Lembro de alguém me dizer que minha bolsa havia estourado (juro q não senti).

Lembro do meu marido me fazendo massagem, lembro do espanto do médico quando me checou e disse “8cm, 100% afinada, bebê baixo…”

Lembro que os médicos conversavam comigo, mas sinceramente eu não os entendia. Meu marido falava pra mim e aí sim eu conseguia voltar a realidade.

Me senti drogada, praticamente. Não gritei nenhuma vez, não me desesperei. Entrei num mundinho só meu.

Até que comecei a sentir a NECESSIDADE de empurrar. É insano, não tem controle. E fui avisada: estava 9.5cm dilatada. Só falltava meio cm.

E eu “apaguei.” Muita dor, muita pressão. Ouvi alguém apressando o médico pra entrar na sala. Ouvi alguém dizer que não acreditava que eu já estava pronta pra empurrar. Meu marido ao meu lado, me fazendo carinho.

O médico entrou na sala. Push. 10 segundos empurrando com toda a força que eu tinha. Push. Mais 10 segundos. Eu tinha fôlego pra mais, mas eles me pediam pra parar a cada 10 segundos.

Foram 4 séries com 3 empurrões cada uma. Eu já tinha ouvido falar que vc entra na “partolândia” e é verdade. É como se o resto do mundo estivesse longe de mim, é como se eu não estivesse presente… É MUITO intenso!

8:28 da manhã: E ela nasceu. Cabelo pretinho, tinha um cheiro doce. 3,585kg, 53 cm.

DSC_9579

Colocaram ela no meu peito imediatamente. Ela mamou. E eu me lembro de pensar… Consegui. Tive uma gravidez perfeita, linda. Tive um parto que começou não muito como eu queria, mas se desenrolou muito melhor do que eu poderia esperar. E eu tenho uma menina linda e perfeita aqui comigo.

Mas a dor continuou. Tive uma laceração de segundo grau e meu médico considerou me levar pro centro cirúrgico pra poder me anestesiar e poder me costurar… Resultado: fui costurada com um anestésico local que doeu mais pra ser aplicado do que ser costurada sem anestesia!!! E acho que do trabalho de parto inteiro, essa foi a parte mais difícil.

Mas toda a dor do mundo vale a pena pra ter isso aqui:

DSC_9647 DSC_9686

Volto pra contar sobre a amamentação e os problemas que estamos tendo… Só posso adiantar que não tá sendo a coisa mais fácil que já fiz na vida, mas tou acreditando que vai melhorar!

Peixos em vcs!

8 comentários:

Edi - Pronta Para Ser Mãe disse...

Adorei o relato, ela nasceu bem grandinha hein!
E vc foi foi muito forte e guerreira, como vc mesma disse toda dor do mundo vale a pena pra ver esse sorrisinho mais lindo mais divino do mundo.

Parabéns Mamãe!!

Luiza Navarro disse...

Nao è porque ela è filha de minha amiga querida...mas como ela e linda e eu me emocionei mto com esse sorriso dela, nossa, sem palavras. Ela è um amor amiga, e olha vc foi forte msm, ela e bem grandinha, tanto de peso como de estatura, ô bençao..parabens de novo! tô curiosa pra saber mais detalhes e o q vc tem pra nos contar sobre a amamentaçao. Nao è facil amiga. Recomendo bico de silicone, pomada, e bombinha tira leite, rsrsrs. Mas cada um sabe do q precisa nao eh mesmo? estou mto feliz por vcs. Um bjao na minha fofura divina Clarice :DDD
bjs

meu blog ta aberto de novo amiga, tava organizando e dando um tempinho,bjs.

Ferna disse...

LINDA!
parabéns querida!!
muita saúde e leitinho pra vocês!
beijo

Doce Espera disse...

DERRETI!!!
sério... que sorriso é esse na ultima foto???
Só parando tudo para registrar né???

Val, ela é LINDA (sei que vc já viu e nem precisa te dizer isso)... e acho que ela não queria sair porque devia estar aprimorando os retoques nessa formosura toda!!!

Parabéns pela bebe... pelo parto... e pela nova fase que se inicia!!!!

Um "peixo" gigante pra vc!!!

Augusta disse...

parabéns!!! parir é de longe a coisa mais bonita, poetica, e forte que uma mlher pode fazer.
A minha parte mais trash, foi os peitos caindo aos pedaços literalmente, perti um pedaço de ums dos mamilos, doeu muito, doeu muito por quase 2 meses, sangrava, eu chorava amamentando, massss, passa, passa rápido e vale a pena, hoje meu bb tem 11 meses e mama livre demanda lindamente...segue firme, daqui a pouco tudo entra nos eixos.

Adriane J disse...

Que emocionante!!
Aguenta firme que a amamentação melhora... eu custava a acreditar (de tanto que doía...) mas com 1 mês a coisa já foi ficando melhor...
Bjos

Rebeca disse...

Que parto abençoado Val!
A Clarice é uma fofa literalmente. que grandona!
Muito linda e eu adorei conhecer esse pinguinho de gente. Achei ela a cara do papai!

Beijos

Susana disse...

Só conheci o teu blog agora e em quase todos os momentos do seu relato lembrei-me do meu, em Outubro de 2011. O parto foi super fácil mas com dores claro, levei epidural aos 6cm, mas foi como não tivesse levado, foi tão rápido que nem fui assistida por um médico, o gaspar começou a descer sozinho e a vontade era mesmo de ajudar e tive de me segurar enquanto vestiam batas e preparavam tudo, 4 puxões e logo ele nasceu na véspera das 40 semanas. Tive muitas lacerações na vagina e levei muitos pontos e doeu mais isso e a anestesia local que levei (a epidural não surtiu efeito)e demorei muito para ficar bem, mas hoje não me importava de repetir porque foi muito bom. Ainda amamento e foi exclusivo até aos 6 meses, oxalá também consigas.
Beijo ;o)