Clariçoca!

 Pregnancy Ticker

20 julho 2011

Esperar é chato!

Hoje eu acordei com um certo vaziozinho no peito. Tenho acordado assim há dias. É como uma saudade, ou uma aflição. Ou uma palpitação chatinha.

Hoje é um daqueles dias que eu queria TANTO ter um filho. TANTO. Queria chegar em casa pra abraçar uma pessoinha, queria dedicar a minha existência a meio metro de gente. Queria dar banho. Queria brigar com alguém pra comer os legumes no prato do Bob Esponja. Queria lavar roupas sujas de barro e de massa para cupcakes.

Queria me preocupar com o pedaço de mim que ralou o joelho, que está com gripe, que precisa de mim.

E eu sonhei com o mesmo menininho que sonhei da outra vez. Gorducho, loirinho, risonho. Dois dentinhos na parte de baixo da boca. Eu me lembro do cheiro dele. Lembro pensar que nada no mundo era melhor do que cheiro de filho.

E hoje fiquei sabendo, meio que por cima, de uma amiga que está tentando engravidar. O caso dela é um tanto complicado, porque ela tem 40 anos e o marido é paraplégico. Eles acabaram de se casar, são um casal lindo que adoro e torço muito por eles. E ela não sabe que eu, assim como ela, quero MUITO engravidar. Porque eu não consigo contar pra ngm. Porque era pra ser mais fácil. Mas não é.

Ah, tem horas que eu queria controlar o tempo, a vida e o mundo. Enquanto eu não posso, eu tento fazer a minha parte pra continuar sendo feliz. Tento encontrar razões bacanas de ainda não ter filhos. Afinal, a casa ainda não está reformada (e está longe de ser terminada), ainda não fomos pra Europa nem pro Alaska e é legal acordar a hora que eu quiser quando eu quiser. Eu só tenho medo do dia que eu voltar da Europa pra uma casa reformada com fotos da viagem pro Alaska na parede e sem um filho pra chamar de meu. Eu tenho medo do vazio que eu vou sentir.

Mas anyways, estou bem agradecida por ter um marido incrível e sentir saudade dele (está viajando e só volta em Agosto), agradecida por ter amigos que me divertem nesse período SOLO, agradecida por conseguir ter ido ao show do U2 (assunto pro próximo post). Agradecida por conseguir fazer memórias e criar histórias pra contar pro filho que um dia eu vou ter.

Ah, tem dias que eu queria ficar quietinha. Mas não dá. Nesses dias, eu me foco em agradecer.

Obrigada universo por tudo de bom que eu tenho. Obrigada por sempre conspirar a favor.

Está tudo bem, eu não estou triste. Só estou pensativa, acho...

PS: Será que a Rafa da Luly já nasceu? Tou ansiosa! :)

Peixos!

9 comentários:

Suellen disse...

oi val, eu tenho uma amiga de 42 que tbm tenta engravidar faz dois anos, ela ficou bem deprimida agora com a minha gravidez, como ela é a dona do ape onde moro e mora no fundo da minha casa fiz de tudo pra esconder um pouquinho dela, mas ela ouviu eu e marido conversando um dia e hoje falei com ela e ela me contou que anda deprê, qd eu e meu marido decidimos ter a duda o primeiro pensamento que me veio a mente foi: não quero chegar nos 30 com profissão, casa própria e dinheiro no bolso mas passar por toda a barra que é engravidar depois dessa idade, preferimos ter filhos antes de tudo, profissão (a minha) sei que ainda vai demorar, a casa própria já conquistamos e o dinheiro no bolso não tá facil pra ninguém,mas só de saber que essas coisinhas existem nos faz muito feliz, tudo acontece no seu tempo. acredite, a decisão que o coração toma vem antes da decisão da razão, sua hora vai chegar e será na hora certa!
bjãoooozão

Cintya disse...

Val. Não fique triste... tudo vem na hora certa. Só é preciso ter paciência, que não é nada fácil, mas ajuda muito.
Beijos

Mommy to Be disse...

Adorei vc ter passado e comentado lá no meu cantinho, viu???

Tô te seguindo agora!!!

Vou ler tudinho e ficar sabendo mais sobre vc!

bjins

Mommy to Be disse...

RÁAAA!!!!

Tb fui no show do U2!!! 2 VEZES!!!
TUDIBOM, né????

Quando tem +??? rsrsrs...

bjins

♥Mirela Acioly♥ disse...

Minha linda, váááá por mim, quando menos esperar, já tá gravida e o tempo passou voandooo!!!
Semana passada mesmo eu tava assim, e olha aqui! Grávida e com uma reforma pelo meio KKKKKK

Bjussss

Chacrete´s disse...

Oi Vaaaaal!!!

Malu tá crescendo, fazendo uma bagunça danada na barriga e eu cada dia mais ansiosa.
Tava com a "macaca" hj e escrevi aquelas coisas no blog...eu concordo muuuito (e até esqueci de escrever lá) que nem tudo são flores,eu sou a prova viva de um monte de problema q pode acontecer na gravidez, mas esse povo não percebe mesmo que tem mais coisa boa do q ruim e sabe q tá com problema e não se trata. Fico um pouco c pena da criança q nasce num lugar com esse desequilibrio todo e cheio de julgamentos.

E tô aqui rezando por vc, viu? Olha , minha frase para esses momentos é de uma música do Lobão q diz assim "Quem foi que disse a você, quero saber, que perder é o mesmo que esperar?" Então não tem naaaaada perdido, é só esperar. Muuuuuuuuitos beijos!!!!!

Keyla disse...

Val.. tem dias que são mais complicados mesmo, o bom é que felizmente eles passam e coisas boas vão preenchendo de alguma forma esse vazio, até ele ser preenchido com o que tanto se deseja.

Estou de volta no meu blog... te convidei no face!

bjooooooos

Rebeca disse...

Val,
eu acredito que as coisas v~em quando tem que vir. E te digo com convicção. Quando seu bebê vier, vc vai achar que não estava preparada rsrsrs
Meu Deus, como é louco isso. Eu desejei muito meu Rafael, e hoje tem horas que eu penso o que vou fazer com esse menino? Não dou conta nem de mim! Será que eu vou conseguir educar como se deve, cuidar como se deve? É amor demais, mas tb é uma culpa louca, pq a gente acha que tudo de bom e ruim foi por nossa causa.
Então linda, viva um dia de cada vez. Porque a sua hora vem. E quando ela vier, vai ser um novo caminho.
Vc achou meu comentário nada a ver? Eu tb achei rsrsrs

Beijos

Ferna disse...

Queri, tuas atualizações não aparecem pra mim...
só passei pra te dar um abraço, e chorar junto. hahahaha
tenho dias assim também. mas juro que tô numa fase de conseguir ver muitas coisas boas na minha vida pré mommy. e o filho, eu sei que vem, uma hora vem. e se não vier? ah, se não vier eu vou buscar!

um beijão e qualquer coisa grita!